Iodoterapia é um tratamento feito à base do iodo radioativo, chamado Iodo131. Cerca de um mês depois de retirar o câncer de tireóide por meio de cirurgia, o paciente vai para um hospital onde ingere uma dose de iodo radioativo via oral, por meio de um canudinho. (O líquido é transparente e não tem gosto).

Em seguida, ele fica em um quarto durante até três dias, e não pode receber visitas porque seu corpo emitirá radiação neste período. O objetivo do tratamento é eliminar qualquer resíduo de tumor de tireóide que possa existir no corpo.

O tratamento é indolor e exige apenas alguns cuidados. O paciente deve evitar contato físico com outras pessoas durante a internação e durante mais alguns dias depois de voltar para casa. Seus talheres, copos, toalhas devem ser separados das outras pessoas durante cerca de uma semana após a alta. Depois de pouco tempo, toda a radioatividade é eliminada do corpo e a pessoa volta às suas atividades normais.

Outros cuidados incluem a ingestão de bastante água para eliminar a radiação mais rápido. Também é recomendado o bochecho de água com limão para incentivar a produção de saliva e eliminar o iodo das glândulas salivares, que podem ficar um pouco doloridas. Balinhas também podem ajudar neste processo. Por alguns dias o paladar fica estranho, diferenciando pouco os gostos, mas depois passa.

Um detalhe importante sobre a iodoterapia é a necessidade de tirar todos os alimentos com iodo da dieta do paciente durante os 15 dias anteriores ao tratamento. Esta é uma maneira de deixar as células da tireóide “sedentas” por iodo. Assim, quando se ingere o iodo radioativo, estas células o absorvem rapidamente e são destruídas.

A dieta com iodo exclui o consumo de sal com iodo, lácteos, frutos do mar, pães industrializados, corantes vermelhos, chocolates, e outros alimentos que o médico vai orientar. Aqui no Radioativos131 você vai encontrar maiores detalhes sobre a dieta sem iodo neste link.

Apesar de ser mais simples do que a radioterapia ou quimioterapia usadas no tratamento de outros tipos de câncer, a iodoterapia é uma etapa difícil do tratamento porque o paciente fica isolado por alguns dias, justamente quando está mais frágil: ele acaba de ser operado e ainda tem muitas incertezas sobre o futuro.

Por isso, é importante ter paciência e se preparar da melhor forma possível. Levar revistas, palavras cruzadas e outros passatempos que não exijam muita atenção é uma boa ideia. Também vale levar frutas porque a comida do hospital costuma ser muito ruim, especialmente quando se está enjoado, o que é comum durante a iodoterapia.

Para a família e amigos, é importante entender a dificuldade de estar isolado em um momento naturalmente difícil. Alguns pacientes preferem receber muitas ligações durante a internação, outros preferem o silêncio! Converse com seu amigo ou parente para descobrir o que ele precisa… O segredo neste momento é saber ouvir, mesmo se não souber o que falar!